Juros cheque especial

Os juros do cheque especial estão ficando mais baixos, porém é preciso ter cuidado com essas taxas, que acabam nos endividando.

É preciso ter controle

Alguns bancos anunciaram uma baixa nos juros cobrados nos cheques especiais.

Dívidas cheque especialEssa modalidade de crédito é muito usada pelos brasileiros, mas apesar de demonstrar uma facilidade e agilidade na hora das compras, pode acabar deixando muitas pessoas endividadas, por isso o melhor a se fazer é ficar atento e não se render a todas essas vantagens sem fazer os devidos cálculos no seu orçamento.

Mais sobre juros cheque especial

Assim como os cartões de crédito, o cheque especial deve ser usado de maneira totalmente planejada, para evitar dores de cabeça e problemas com cheques devolvidos e juros que mesmo com a diminuição das taxas ainda estão bastante altos.

O grande índice de inadimplência nos cheques especiais está relacionado à falta de conhecimento das pessoas ou em momentos de extrema necessidade, em que acabam pagando suas contas com os cheques, mas não entendem que o dinheiro usado para cobrir a despesa será descontado do dinheiro em conta na data de vencimento.

O mais importante é entender que o dinheiro do cheque especial não faz parte de seus rendimentos e será cobrado futuramente.

Juros de cheque especial

Como os juros são cobrados

A cobrança dos juros relacionados ao cheque especial são muito altas aqui no Brasil.

Juros cheque especialPor ser um crédito rotativo atribuído a conta das pessoas, muita gente acaba usando esse dinheiro na hora do aperto, porém os juros sempre são cobrados quando os rendimentos entram na conta.

A maioria dos bancos estipula um prazo de contrato do dinheiro especial por até 90 dias, esse prazo pode ser renovado, porém sempre é cobrada uma taxa nas renovações.

Para entender melhor, se você sacar ou usar o dinheiro do seu cheque especial os juros serão cobrados a cada dia útil, calculados novamente todos os dias usando os valores atualizados de seu saldo devedor.

O problema é que você não paga só o juros e também a tarifa de contrato e o IOF que é o Imposto sobre Operações Financeiras.

A média do juros no cheque especial dos bancos atualmente está em 10%, por isso o melhor a se fazer é não dar trégua e ser muito controlado em suas operações financeiras, para garantir um bom orçamento e não ter maiores dores de cabeça.

26/06/12 por Helena

   



Mais informações por email

Comentar