O sal faz mal a saúde?

A cada dia novos estudos e discussões surgem em relação aos efeitos do sal em nosso organismo. Será que realmente faz mal a saúde?

Muitas pessoas confundem o sal e o sódio, mas são dois nutrientes diferentes, já que o sódio é apenas um elemento que junto com o cloreto compõem o sal.

saleiro e medidor de pressão

A recomendação de consumo de sal, segundo especialistas, é de 5 gramas para uma pessoa adulta, isso é o suficiente para manter a pressão e o volume sanguíneo dentro da normalidade do corpo.

É um nutriente importante na alimentação, pois facilita na absorção e na eliminação de detritos do organismo, mas em quantidade excessiva se torna um grande vilão. O sal quando entra no corpo é absorvido pelo intestino e vai para o sangue, se for consumido em quantidade superior ao normal, cai na mesma quantia nos vasos e como a água é sugada pelo cloreto, o organismo reage aumentando a pressão arterial na tentativa de aumentar o fluxo de sangue e assim normalizar e manter o equilíbrio da água no corpo.

Mas o problema é que os vasos estão acostumados com uma determinada quantia de sangue circulando entre ele e quando isso sai do normal e eleva à quantia de sangue, os vasos se contraem para tentar diminuir essa passagem e tentar normalizar. A consequência dessa elevação pode acarretar em problemas de saúde graves como problemas renais, arritmia, hipertensão arterial e Infarto.

Abaixo estão alguns tipos de sal que são encontrados no mercado:

Sal refinado

Sal refinado

É o sal mais comum, passa por um processo de refinamento após a moagem, logo após se adiciona substâncias químicas e então eles ficam mais brancos e os minúsculos grãos mais soltinhos.

Por passar por todo esse processo, quase todo o valor nutricional dele é perdido e todos os conservantes colocados nele permanecem no produto final.

Sal marinho

Sal marinho

É feito a partir da evaporação da água do mar o que o torna puro, é seco naturalmente ao sol e não passa por nenhum tipo de processo, fazendo com que seja mais saudável para a ingestão do dia a dia. Ele é de coloração um pouco mais escura que o refinado e o sabor é menos salgado além de ser levemente mais úmido.

O sal marinho equilibra os nutrientes do nosso com os sais minerais, além de ser ótimo para a concentração e expansão muscular. Proporciona cloreto que faz com que produza os ácidos necessários para a digestão de enzimas, hidratos de carbono e proteínas e também ajuda no equilíbrio do peso corporal. Mas como todos os outros sais, em excesso é um grande vilão também.

Sal rosa do Himalaia

Sal rosa do Himalaia

O sal rosa do Himalaia é livre de poluentes e toxinas e é retirado dos depósitos milenares de sal no Himalaia. É considerado o sal mais puro do mundo e a sua coloração rosada é decorrente da alta concentração demais de 80 minerais na sua composição. São pequenos cristais colhidos manualmente e não sofrem nenhum tipo de refinamento.

Muitas pessoas o utilizam no banho por conter mais de 70 oligoelementos que ajudam na hidratação da pele. O teor de cloreto contido no sal Himalaia é muito parecido com o sal marinho, por isso, é de grande importância consumi-lo com moderação.

Publicado por Bianca Fernandes
Revisado em 21/09/2017

Compartilhar

Comentar com Facebook

Receba novidades

Comentar